Para traduzir / to translate

sexta-feira, 23 de agosto de 2013

A Arca de Noé existiu de fato!

A Arca de Noé existiu de fato!

Ao que tudo indica, sim. 

Foram encontrados vestígios de uma embarcação com as mesmas proporções (515 pés ou 157 metros) e no mesmo lugar descrito pela Bíblia - no monte Ararat, na Turquia (Gênesis, 8:4 - "E a arca repousou no sétimo mês, no dia dezessete do mês, sobre os montes de Ararate"). 
Os vestígios de madeira datam de 4.800 anos atrás, data que é plausível com o relato do dilúvio descrito no livro sagrado do cristianismo. Há também sinais de que a embarcação continha diversos compartimentos (para os animais?) e ligas metálicas feitas pelo homem. Pedras enormes com alças esculpidas, que funcionariam como âncoras, foram encontradas pelas redondezas e investigações mais a fundo com tecnologia de escaneamento por radar revelaram um padrão de vigas, quilhas, câmaras, sistema de rampa e ventilação.
Mas a história fica ainda mais curiosa: Foram também encontrados nos arredores vestígios de cerâmicas com ilustrações de animais, um homem segurando um martelo e um homem soltando pássaros. Em algumas, foi identificado inclusive o nome de Noé. Não seria necessária essa ornamentação para uso próprio. Logo, é como se fossem... suveniers para turistas. #confuso
Pois é. Ou de fato a arca foi celebrada como um marco divino já na sua época ou (segundo os estudiosos mais céticos) ela foi construída simplesmente para ilustrar o mito de Noé. Seria ela, então, uma representação física, inspirada na lenda que já existia na época, para ser visitada pelo povo. Sorriam ateus.
Este não é o primeiro grupo que alega ter descoberto a real Arca. Abaixo, as fotos evidências encontradas. 
Foi encontrada a ARCA DE NOÉ! 
Porque eles não querem que vc saiba? Eis aqui, mais uma forte evidencia da existência, da bíblia sagrada, palavra de Deus. Ela se cumpre você pode acreditar.


Encontraram a Verdadeira Arca de Noé [Emocionante]

Dr Adauto Lourenço Os Animais Na Arca de Noé


Chorem ateus lamentem, se arrependam e se convertam ao Deus vivo único e soberano que enviou seu profetas, sacerdotes, seu filho Jesus Cristo e a cada dia a ciência prova a existência de coisas da história bíblica de Deus para a edificação do corpo de Cristo e salvação de todo aquele que nele crê não pereça mais tenha a vida eterna.
Só tenho que louvar ao Senhor e bendizer seu santo nome, por a cada dia a verdade como a luz em meio as trevas aparece para todos nós de todas as gerações em gerações, até que Cristo venha de novo aqui na terra para Reinar, derrotar os inimigos, e nos arrebatar para levar ao eterno lar no céu dos céus na Nova Jerusalém celestial junto com Deus pai, os anjos e todos os nossos irmãos em Cristo!
=
Agora veremos como é possível um homem sozinho construir uma Arca- Tipo a de Noé! Ou melhor duas ou mais replicas da Arca de Noé já foram construídas.

1ª HOLANDA

Esta réplica da Arca de Noé, foi criada por Johan Huibers e localiza-se na cidade de Schagen, norte da Holanda. Começou a ser feita em 1992 e recebeu 600 mil visitantes!
A réplica da arca de Noé
Homem conclui construção de réplica com a exata dimensão dada na Bíblia. Holandês crente em Jesus 




-
2ª Na America do Norte EUA
  1. G1 - Americano constrói réplica em tamanho menor da Arca de Noé ...

    O norte-americano Larry Grabill, que mora no estado do Colorado (EUA), diz ter construído uma réplica em escala menor da Arca de Noé. Ele passou um ano para criar a embarcação de 15 metros de comprimento e cinco toneladas, segundo a emissora de TV "NBC".

    Larry Grabill diz ter construído uma réplica em escala menor da Arca de Noé.  (Foto: Reprodução)
    ----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

3ª CHINA

Os irmãos Kwok, bilionários excêntricos de Hong Kong, resolveram dedicar parte da fortuna a um projeto gigantesco e curioso na cidade chinesa: a construção da primeira arca que é uma réplica em tamanho natural daquela bíblica de Noé. Os Kwok dizem ter feito a embarcação seguindo todas as especificações descritas na Bíblia. Mas o propóstio não é bíblico: trata-se de um parque temático com um hotel de luxo no ponto mais alto.
O projeto saiu finalmente do papel após 17 anos. Apesar da excentricidade, os Kwok alertam: que nenhum hóspede apareça com um casal de girafas ou de elefantes. O local já tem 67 pares de animais – todos em tamanho natural e fibra de vidro.

Parque em Hong Kong tem réplica da Arca de Noé, com direito à restaurante e quartos luxuosos http://virgula.uol.com.br/inacreditavel/curiosidades/parque-em-hong-kong-tem-replica-da-arca-de-noe-com-direito-a-restaurante-e-quartos-luxuosos#

Deus abençoe a todos em o nome do Senhor Jesus!

Veja outros assuntos relacionados neste blog:
E SOBRENATURAL: JUDAICAS COMO CRISTAS LUAS DE SANGUE NAS FESTAS



sexta-feira, 16 de agosto de 2013

Australianos dão 'terapia de surfe' a órfãos mexicanos









Dois voluntários australianos estabeleceram um orfanato e dão aulas de surfe para órfãos no sul do México.
Em novembro de 2000, Alan e Pamela Skuse deixaram a Austrália para trabalhar como voluntários em um orfanato em Tapachula, sul do México, durante um ano.
Quando o orfanato ficou sem recursos, eles decidiram continuar em Tapachula e ajudar as crianças que ainda precisavam de um lar.
Treze anos depois, 250 crianças já passaram pelo orfanato e, atualmente, 40 ainda vivem no local, chamado "Misión México" - e quase todas as crianças sofreram com a pobreza extrema e abuso.
Mas, como Alan e Pamela são australianos, nos finais de semana eles pegam o micro-ônibus do orfanato para viagens até a praia mais próxima. Na praia, os órfãos têm aulas de surfe e, segundo Pamela, esta é uma forma de terapia para as crianças.
"Quando eles vêm à praia e estão nas ondas, eles não pensam sobre o passado. Eles apenas aproveitam o momento e se desafiam", disse Pamela a Will Grant, correspondente da BBC Mundo no México.

Brasileiro inventor de 'luz engarrafada' tem ideia espalhada pelo mundo

Brasileiro inventor de 'luz engarrafada' tem ideia espalhada pelo mundo

Atualizado em  13 de agosto, 2013 - 11:05 (Brasília) 14:05 GMT
Alfredo Moser | Foto/Montagem: BBC
Criador e criatura: Moser criou a lâmpada durante a série de apagões que o Brasil enfrentou em 2002

Alfredo Moser poderia ser considerado um Thomas Edisondos dias de hoje, já que sua invenção também está iluminando o mundo.

Em 2002, o mecânico da cidade mineira de Uberaba, que fica a 475 km da capital Belo Horizonte, teve o seu próprio momento de 'eureka' quando encontrou a solução para iluminar a própria casa num dia de corte de energia.
Para isso, ele utilizou nada mais do que garrafas plásticas pet com água e uma pequena quantidade de cloro.
Nos últimos dois anos, sua ideia já alcançou diversas partes do mundo e deve atingir a marca de 1 milhão de casas utilizando a 'luz engarrafada'.
Mas afinal, como a invenção funciona? A reposta é simples: pela refração da luz do sol numa garrafa de dois litros cheia d'água.
"Adicione duas tampas de cloro à água da garrafa para evitar que ela se torne verde (por causa da proliferação de algas). Quanto mais limpa a garrafa, melhor", explica Moser.
Moser protege o nariz e a boca com um pedaço de pano antes de fazer o buraco na telha com uma furadeira. De cima para baixo, ele então encaixa a garrafa cheia d'água.
"Você deve prender as garrafas com cola de resina para evitar vazamentos. Mesmo se chover, o telhado nunca vaza, nem uma gota", diz o inventor.
Outro detalhe é que a lâmpada funciona melhor se a tampa for encapada com fita preta.
Alfredo Moser | Foto: BBC
A ideia de Moser já é utilizada em mais de 15 países onde energia é escassa
"Um engenheiro veio e mediu a luz. Isso depende de quão forte é o sol, mas é entre 40 e 60 watts", afirma Moser.

Apagões

A inspiração para a "lâmpada de Moser" veio durante um período de frequentes apagões de energia que o país enfrentou em 2002. "O único lugar que tinha energia eram as fábricas, não as casas das pessoas", relembra.
Moser e seus amigos começaram a imaginar como fariam um sinal de alarme, no caso de uma emergência, caso não tivessem fósforos.
O chefe do inventor sugeriu na época utilizar uma garrafa de plástico cheia de água como lente para refletir a luz do sol em um monte de mato seco e assim provocar fogo.
A ideia ficou na mente de Moser que então começou a experimentar encher garrafas para fazer pequenos círculos de luz refletida.
Não demorou muito para que ele tivesse a ideia da lâmpada.

Quanto gasta de energia?

  • As lâmpadas feitas com as garrafas plásticas não necessitam de energia para serem produzidas, já que o material pode ser coletado e reaproveitado pelos moradores da própria comunidade.
  • A 'pegada de carbono' - unidade que mede o quanto de CO2 é dispensado na atmosfera para se produzir algo - de uma lâmpada incandescente é 0,42kg de CO2.
  • Uma lâmpada de 50 watts, ligada por 14 horas por dia, por um ano, tem 'pegada de carbono' de quase 200kg de CO2.
  • As lâmpadas de Moser também não emitem CO2quando 'ligadas'.
Fonte: ONU
"Eu nunca fiz desenho algum da ideia".
"Essa é uma luz divina. Deus deu o sol para todos e luz para todos. Qualquer pessoa que usar essa luz economiza dinheiro. Você não leva choque e essa luz não lhe custa nem um centavo", ressalta Moser.

Pelo mundo

O inventor já instalou as garrafas de luz na casa de vizinhos e até no supermercado do bairro.
Ainda que ele ganhe apenas alguns reais instalando as lâmpadas, é possível ver pela casa simples e pelo carro modelo 1974 que a invenção não o deixou rico. Apesar disso, Moser aparenta ter orgulho da própria ideia.
"Uma pessoa que eu conheço instalou as lâmpadas em casa e dentro de um mês economizou dinheiro suficiente para comprar itens essenciais para o filho que tinha acabado de nascer. Você pode imaginar?", comemora Moser.
Carmelinda, a esposa de Moser por 35 anos, diz que o marido sempre foi muito bom para fazer coisas em casa, até mesmo para construir camas e mesas de madeira de qualidade.
Mas parece que ela não é a única que admira o marido inventor.
Illac Angelo Diaz, diretor executivo da fundação de caridade MyShelter, nas Filipinas, parece ser outro fã.
Foto: BBC
Moser afirma que a lâmpada funciona melhor se a boca for coberta por fita preta
A instituição MyShelter se especializou em construção alternativa, criando casas sustentáveis feitas de material reciclado, como bambu, pneus e papel.
Para levar à frente um dos projetos do MyShelter, com casas feitas totalmente com material reciclado, Diaz disse ter recebido "quantidades enormes de garrafas".
"Nós enchemos as garrafas com barro para criamos as paredes. Depois enchemos garrafas com água para fazermos as janelas", conta.
"Quando estávamos pensando em mais coisas para o projeto, alguém disse: 'Olha, alguém fez isso no Brasil. Alfredo Moser está colocando garrafas nos telhados'", relembra Diaz.
Seguindo o método de Moser, a entidade MyShelter começou a fazer lâmpadas em junho de 2011. A entidade agora treina pessoas para fazer e instalar as garrafas e assim ganharem uma pequena renda.
Nas Filipinas, onde um quarto da população vive abaixo da linha da pobreza (de acordo com a ONU, com menos de US$ 1 por dia) e a eletricidade é muito cara, a ideia deu tão certo, que as lâmpadas de Moser foram instaladas em 140 mil casas.
As luzes 'engarrafadas' também chegaram a outros 15 países, dentre eles Índia, Bangladesh, Tanzânia, Argentina e Fiji.
Diaz disse que atualmente pode-se encontrar as lâmadas de Moser e comunidades vivendo em ilhas remotas. "Eles afirmam que eles viram isso (a lâmpada) na casa do vizinho e gostaram da idéia".
Pessoas em áreas pobres também são capazes de produzir alimentos em pequenas hortas hidropônicas, utilizando a luz das garrafas para favorecer o crescimento das plantas.
"Alfredo Moser mudou a vida de um enorme número de pessoas, acredito que para sempre"
Illac Angelo Diaz, diretor executivo da fundação de caridade MyShelter nas Filipinas
Diaz estima que pelo menos um milhão de pessoas irão se beneficiar da ideia até o começo do próximo ano.
"Alfredo Moser mudou a vida de um enorme número de pessoas, acredito que para sempre", enfatiza o representante do MyShelter.
"Ganhando ou não o prêmio Nobel, nós queremos que ele saiba que um grande número de pessoas admiram o que ele está fazendo".
Mas será que Moser imagina que sua invenção ganharia tamanho impacto?
"Eu nunca imaginei isso, não", diz Moser emocionado.
"Me dá um calafrio no estômago só de pensar nisso".
-
Veja alguns vídeos sobre isso!

Luz de garrafa pet - litro de luz.



Projeto este que até a AMPLA esta 

instalando em casas de baixa renda.

LUZ DE GARRAFA DE PET

Veja outros artigos relacionados neste blog:
 

quarta-feira, 14 de agosto de 2013

Travessia do Mar Vermelho - Arqueologia e estudos provam a existência!

Travessia do Mar Vermelho - 

Arqueologia e estudos provam a existência 

Mostro tudo com desenhos, fotos, textos e vídeos no fim que resumem tudo isso, as provas do que está escrito na história bíblica é verdadeira, de um povo sofredor e mais que vencedor, de um Deus vivo, e vencedor invicto! 

Ele trata da passagem do povo hebreu a pés secos pelo Mar Vermelho, que foi aberto pela ação sobrenatural de Deus, conforme o relato histórico de Êxodo 14.15-31.

Local
Durante muito tempo vários locais foram cogitados como sendo o possível lugar onde o povo Israelita viu as águas do mar se abrirem e fugiu do exército Egípcio, mas até o momento o local que mostra ser mais veraz e portador de mais indícios é a praia de Nuweiba situada no golfo de Ácaba – Egito. Acredita-se que esse foi o local onde o povo Hebreu esteve antes do mar se abrir, porque essa é a única praia do mar vermelho suficientemente grande para comportar cerca de 3 milhõesde hebreus que estavam sendo guiados por Moisés.
Praia de Nuweiba, possível local onde aconteceu a abertura do mar

Até chegar a essa praia calcula-se que os Hebreus tiveram que caminhar 300Km desde a saída do Egito. É interessante notar que há uma estrada no meio das montanhas, que foi a via de acesso do povo Hebreu até a referida praia. Abaixo coloquei uma foto onde é possível ver essa estrada em maiores detalhes.
Praia de Nuweiba, possível local onde aconteceu a abertura do mar

Mas e quanto a profundidade do mar? Alguns afirmam que o local da passagem poderia ser raso o suficiente a ponto de que qualquer pessoa conseguisse atravessá-lo sem maiores dificuldades. Mas segundo estudos topográficos chegou-se a conclusão de que a profundidade no local da passagem é em média de 110m. Na imagem abaixo é possível notar a formação topográfica do local, com destaque a espécie de ‘ponte’ submersa que é possível observar entre as depressões rochosas cuja profundidade é de 1.720m e 920m respectivamente.
Topografia do local da passagem do mar vermelho

Agrupamento de Costelas em meio aos corais

Também foram encontradas rodas de carruagens Egípcias, e é interessante notar que segundo historiadores os Egípcios tinham carros de guerra com rodas de 4, 6 e 8 raios, sendo as de 8 raios foram inventadas na 18ª dinastía dos faraós. E é possível encontrar todos os tipos de rodas em baixo do mar vermelho, indicando que o faraó usou todos os seus carros de guerra na tentativa de capturar os Hebreus.


Roda de madeira totalmente coberta por corais

Roda de madeira com os corais parcialmente removidos

O fato da roda ser folhada a ouro impede que os corais se formem na sua superfície

Roda de um carro egípcio folhada a ouro, usada em carros de oficiais do exército.

Como se pode ver, existem provas arqueológicas de um fato descrito na Bíblia e que teve sua veracidade questionada durante os séculos. No entanto, a fé, como bem define as Escrituras, é"a convicção de fatos que se não vêem" (Hebreus 11.1a). Portanto, ainda que não existisse tais provas concretas do Êxodo, nós cristãos acreditaríamos no relato bíblico, porque se trata de um assunto de fé.
Fotos originais de roda das carroças de faraó do fundo do mar vermelho



Foto de pintura das carroças do faraó


fotos originais das rodas da carroça de faraó
Os Hicsos, povo semita que conquistou e dominou parte do Egito durante cerca de um século, introduziram os carros de guerra no país. Foram expulsos pelo faraó Amósis (1540-1515 AC) alguns séculos antes do Êxodo. Esta mudança levou os hebreus à escravidão.Foto de um carro egípcio da época. Era da 18a dinastia dos faraós e é notável a semelhança com as rodas encontradas no mar. 
Foto de um carro egípcio da época. Era da 18a dinastia dos faraós e é notável a semelhança com as rodas encontradas no mar.
-
O margem Egípcia fica à 18km da margem Saudita, e levando-se em conta que a abertura do mar deve ter tido aproximadamente 900m de largura e que cada pessoa levaria em média umas 3:30min para percorrer os 18Km, podemos chegar a conclusão de que para 3 Milhões de pessoas atravessarem o mar de uma margem até a outra demorou cerca de 6:30min. A partir de agora vou começar o mostrar fotos referentes a achados arqueológicos que reforça a veracidade do êxodo Bíblico.

Rastros Arqueológicos
Na margem Egípcia e na margem Saudita foram encontradas colunas, que posteriormente foram nomeadas como ‘Memorial de Salomão’, pois os indícios apontam que o Rei Salomão as colocou e ambas as margens do mar em memória do milagre feito por Deus em prol da nação de Israel.

Memorial de Salomão encontrado na margem Egípcia

Memorial de Salomão encontrado na margem da Arábia Saudita

Em ambas as colunas foram encontradas palavras escritas com letras fenícias (hebreu arcaico), as palavras são: Mizraim (Egito), Salomão, Edom, Morte, Faraó, Moisés e Yahweh (Jeová). Tais palavras indicam que o Rei Salomão colocou essas colunas nas margens do mar para lembrar a todos o milagre feito por Deus e a morte dos soldados Egípcios.

Reportagens do jornal Discovery Times sobre os achados arqueológicos


A historia do Êxodo está no âmago do Cristianismo, Judaísmo e do Islamismo. Por milhares de anos os fiéis a trataram como um fato histórico. Mas nas ultimas décadas os estudiosos a tem chamado de “conto de fadas”.
Mas nesta matéria nos empenhamos a responder a uma pergunta de três mil anos.
O Êxodo é fato ou ficção? 

Alguém consegue explicar fogo e gelo descendo do céu ao mesmo tempo? Podemos do ponto de vista lógico entender um rio imenso como o Nilo se transformando em sangue repentinamente apenas pelo toque de um cajado? Ou mesmo aceitar que o Mar se abriu para que um povo passasse tranquilamente a pés enxutos?

Mesmo tendo infinitas provas de que fatos como estes ocorreram exatamente como estão escritos ainda é necessário fé para aceita-los como obras das mãos de um Deus vivo e não só fenômenos da natureza.

Alguns até tentam explicar os fatos ocorridos durante o Êxodo do povo de Israel do Egito.

O jornal Discovery Times publicou em março de 2000, uma matéria que levantou vários debates no cenário arqueológico mundial, pena que tais artigos não cheguem a ser notificados pela mídia brasileira.

Trata-se mais uma vez das descobertas do arqueólogo Ronald Wyatt. Arqueólogo amador, contestado, criticado e perseguido por muitos, mas homem de muita estima de autoridades no oriente, pois nenhum arqueólogo ocidental parece ter conseguido espaço para explorar aquela região, tal como fez o Sr. Wyatt. O jornal Discovery Times reportou os achados que incluem vários artefatos antigos como restos de carruagens, rodas e até ossos humanos. Também foram encontrados novos sítios arqueológicos com inscrições antigas datadas da época de Moisés e rotas de peregrinação do povo de Israel.
Veja os dois vídeos sensacionais resumem tudo!



Excelentes vídeos! Ótimos estudos! A arqueologia provou a existência do milagre que Deus fez com seu povo na famosa travessia do mar vermelho.
Acada dia que passa novas evidencias da arqueologia e os fatos bíblicos vem a tona. 
Mas nada há encoberto que não haja de ser descoberto; nem oculto, que não haja de ser sabido. Lucas 12:2
Portanto, não os temais; porque nada há encoberto que não haja de revelar-se, nem oculto que não haja de saber-se. Mateus 10:26
Porque nada há encoberto que não haja de ser manifesto; e nada se faz para ficar oculto, mas para ser descoberto. Marcos 4:22
Mas, se ainda o nosso evangelho está encoberto, para os que se perdem está encoberto. 2 Coríntios 4:3
Aleluia e Glória a Deus!