Para traduzir / to translate

segunda-feira, 22 de abril de 2013

Tratamento para gays pelo SUS 
O deputado estadual Édino Fonseca foi eleito pelo PEN no Rio de Janeiro.
Reeleito ao cargo na Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro, em 2010, com 77.061 votos, ficou famoso ao defender que as igrejas deveriam lutar contra as 5 leis que o Anticristo estaria criando para destruir as igrejas do Brasil.
Ligado à Catedral da Bênção, ele tem sido chamado ultimamente de o ‘Marco Feliciano carioca’. O motivo é por que apresentou projeto de lei na Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro que oferece tratamento médico, psicológico e psiquiátrico para homossexuais?!
Édino afirma que se baseia em estudo da CID 10 (Classificação Internacional de Doenças), que afirma que o "homossexualismo é um tipo de transtorno, doença”. Publicado nesta quinta-feira no Diário Oficial do RJ, a lei defende que o Estado deve garantir o acesso à saúde pública dos cidadãos que sofrem com as ‘patologias descritas pela CID como o transexualismo, transtorno de identidade sexual na infância, travestismo fetichista, transtornos múltiplos da preferência sexual. (TRANSTORNO IDENTIFICADO DE  GENERO).
Obviamente este é um ponto polêmico, pois vai contra a maioria dos argumentos dos ativistas LGBT.
“Ninguém é obrigado, neste caso, a ir ao médico para se tratar. O que não pode é o Estado se omitir quanto ao tratamento dessas pessoas, que vivem conflitos internos e externos violentos, e são privados de pleitear ajuda junto a quem de obrigação, caminhando para a trilha sem volta do suicídio”, explica o projeto de Lei do deputado.
O deputado acredita que a Classificação Internacional de Doenças irá desestimular a distribuição em escolas dos chamados kits contra a homofobia. “Eles aprendem a prática homossexual. Isso é a prova da doença, que precisa ser tratada”, justifica.
O parlamentar explica que está tentando ajudar os gays. “Recebo casos em que eles dizem que têm ódio do que fazem e não conseguem se libertar. O projeto vai acabar com esse negócio de perseguição. A CID 10 comprova que eles são doentes e precisam ser tratados”, asseverou ao jornal O Dia.
Curiosamente, Cláudio Nascimento, coordenador do Programa Estadual Rio Sem Homofobia, diz que o projeto irá ajudar a comunidade GLBT. “Ao analisar friamente o processo, vejo que ele, se pensou em gerar constrangimento, deu um tiro no pé, pois todos vão passar a ter atendimento à saúde”, comemora.
Outros ativistas, como Charlene Rosa, a coordenadora do Programa GLBT de Duque de Caxias, o projeto na prática vai diminuir a perseguição contra os gays. Neno Ferreira, presidente da Associação de Gays e Amigos de Nova Iguaçu e Mesquita, acredita que agora os transexuais poderão receber tratamentos igualitários no SUS. 

Preste atenção neste vídeo no minuto 2:45 ele é questionado pelo jornalista, sobre o fato que a ONU não considera o homossexualismo como doença, e que de forma tendenciosa o jornalista questiona se a religião dele esteja influenciando (contaminando) e ele responde como; (TRANSTORNO IDENTIFICADO DE GÊNERO).
Ao meu ver, este é um ótimo e excelente projeto de lei! Que irá ajudar muitos gays, a se tratarem, com profissionais adequados, que irão ajudar os gays que querem ajuda, para lidarem com a realidade dos fatos que eles vivem e que sofrem, diversos tipos de problemas sociais. E que de certa forma, também vai cooperar para a procura dos gays pelo do tratamento espiritual, a verdade que liberta. 
E sabemos que todas as coisas contribuem juntamente para o bem daqueles que amam a Deus, daqueles que são chamados segundo o seu propósito.Romanos 8:28


Outro vídeo polêmico do querido Édino Fonseca, sobre outras leis do anticristo! 

NOVA ORDEM MUNDIAL - PR EDINO FONSECA


Outras nóticias do Brasil

 





 
O gov. extrapola com o nosso dinheiro público gasto com besteira!

Notícia 
Declaração de um gay que ele quer ser transformado, mudado, liberto do pecado gay!

 Marco Feliciano. Sei que estou errado”, diz homossexual em entrevista à cantora Vanilda Bordieri. Assista

Vídeo – “Sou a favor do Marco Feliciano. Sei que estou errado”, diz homossexual em entrevista à cantora Vanilda Bordieri. Assista
A polêmica levantada a partir das declarações polêmicas do pastor Marco Feliciano (PSC-SP) trouxeram o tema homossexualidade e a visão do cristianismo sobre a questão para uma discussão mais detalhada dentro das igrejas e na sociedade.
A cantora pentecostal Vanilda Bordieri tem um programa na web e tratou sobre a questão da homofobia com um convidado homossexual.
Segundo Bordieri, sua intenção era mostrar que existem homossexuais que não enxergam a postura das igrejas evangélicas como homófobas.
O convidado pela cantora, Robson Coragem, afirmou ser filho de pais cristãos e nascido no meio evangélico, mas que desde a infância carregava “trejeitos”. Questionado se é a favor do pastor Marco Feliciano, respondeu afirmativamente: “Sou a favor. Acho que ele está certo, porque eu sou a favor da Bíblia. O que eu estou fazendo é errado”, disse.
Sobre a questão do casamento gay, Coragem afirmou que “acha que [os homossexuais] até podem ir morar junto, mas não estar se expondo”.
Coragem disse ainda que quando se lembra dos ensinamentos aprendidos na infância, fica “muito confuso”, pois a homossexualidade é uma coisa com a qual ele afirmou lutar “diariamente”.
“Sofro, choro no meu quarto, trancado. É uma coisa que eu sempre falo para os meus amigos íntimos: eu não queria ser [gay]. O que eu passo, eu não desejo pra ninguém”, afirmou Robson Coragem à cantora Vanilda Bordieri.
Vanilda questionou se Coragem teria medo do arrebatamento, e o rapaz respondeu prontamente: “Tenho. Eu sei que se Jesus voltar hoje, eu vou ficar”, disse, antes de complementar dizendo que a forma que a igreja tem para ajudá-lo é com “oração, amor, carinho, pois a maioria dos gays não tem isso”.
Confira a íntegra da entrevista concedida por Robson Coragem à cantora Vanilda Bordieri:
Por Tiago Chagas, para o Gospel+
Homossexualismo não é doença é uma questão comportamental, de orientação.
Para este jovem se libertar, é preciso algumas coisas, a primeira é ter fé em Deus isso ele parece ter, pois está pedindo ajuda, a mãe é cristã, e ele tem medo de ficar aqui no arrebatamento que é certo, e em breve acontecerá. Agora ele precisa se arrepender de suas praticas gays, se afastar das más influências, amigos colegas, e namorado gays, e se envolver com as coisas de Deus da igreja, e fazer jejum sempre é bom para diminuir e aniquilar, os desejos da carne.
Deus abençoe em nome de Jesus!
=
Comissão de Feliciano aprova projeto que permite a ‘cura gay’





Marco Feliciano diz que imprensa persegue projetos de deputados evagélicos
Foto: Givaldo Barbosa


Marco Feliciano diz que imprensa persegue projetos de deputados evagélicos Givaldo Barbosa
BRASÍLIA — A Comissão de Direitos Humanos da Câmara, presidida por Marco Feliciano (PSC-SP), aprovou nesta terça-feira o decreto legislativo que permite a chamada “cura gay”. A votação foi feita simbolicamente, apesar da tentativa do deputado Simplício Araújo (PPS-MA) de obstruir mais uma vez a votação. Por cinco vezes, a comissão tentou sem sucesso votar o texto, que derruba trechos de uma resolução do Conselho Federal de Psicologia (CFP) que impede profissionais de “tratarem” homossexuais. Agora o projeto segue para votação na Comissão de Seguridade e Família e na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ).redistribuído sem autorização. 
Eu vejo isso como uma vitória da democracia x a intolerância. É um avanço para o tratamento dos gays que querem ser tratados, curados, mais não é a solução plena e completa, porque a solução completa está no ser humano se voltar para Deus e buscar ser curado 100%, apagado seus pecados, justificado pela fé é ser semelhante a imagem do filho de Deus o Senhor Jesus!

quarta-feira, 17 de abril de 2013

Pr. Silas Malafaia organiza grande manifestação em Brasília; participe!

Pr. Silas Malafaia organiza grande manifestação em Brasília; participe!
Sob a organização do pastor Silas Malafaia, e varios líderes evangélicos, uma grande manifestação em defesa da família tradicional, da vida, da liberdade de expressão e religiosa acontecerá em Brasília. O evento está programado para o dia 5 de junho as 15h,   em frente ao Congresso Nacional.
Pastor Silas pretende reunir cerca de 100.000 mil pessoas no protesto, para marcar posição contra o casamento gay, o aborto e o Projeto de Lei 122. O evento também contará com a participação de vários líderes evangélicos, além dos cantores Talles Roberto, André Valadão, Aline Barros, Eyshila, Nani Azevedo, David Quinlan, Cassiane, e Bruna Carla.
“Já que estão forçando a barra sobre o casamento gay, vamos a Brasília para dizer que estamos do outro lado. Não é um ato exclusivo para apoiar Marco Feliciano, mas para marcarmos nossa posição. Vamos dar a nossa resposta. Todas as lideranças evangélicas estarão presentes, assim como a bancada evangélica. Vai ter gente de todos os lados do Brasil”, afirmou o pastor.
Participe e divulgue essa mobilização!
=


Sensacional! comenta minha fala sobre a manifestação pacífica q faremos em 


16/04/2013
 às 18:37

Malafaia: “Evangélicos vão se manifestar contra a censura e contra o controle da mídia pelo estado ou por militantes”. Ou: “Por cima dos evangélicos, eles não passarão!”

Lideranças evangélicas organizam uma manifestação pública, em Brasília, para o dia 5 de junho. Trata-se de um protesto contra o casamento gay? Não! O objeto do encontro é outro: a defesa da liberdade de expressão, que consideram, e com razão, sob ameaça no país. Um dos organizadores é o pastor Silas Malafaia, com quem falei há pouco. Ele define assim o evento:
“Nós somos contra a equiparação da união homossexual à heterossexual? Sim! Nós somos a favor do que passaram a chamar de ‘família tradicional’, formado por homem, mulher e filhos? Sim! Certamente, por razões óbvias, essas questões surgirão em nossa manifestação. E temos essas opiniões porque são matéria de convicção, de crença, e porque a Constituição nos assegura o direito de tê-las. Mas o objeto principal do nosso encontro é outro. Vamos nos manifestar a favor da liberdade de expressão e contra o controle da mídia, que vem sendo reivindicado por pessoas que odeiam a liberdade. Não aceitamos o controle da mídia nem pelo estado nem por grupos militantes. Querem nos transformar, aos evangélicos, em antediluvianos, em reacionários. Errado! Nós somos a modernidade democrática. Nós é que somos por uma sociedade radicalmente democrática, sem um estado censor e sem a censura de grupos organizados”.
A fala está corretíssima, e desafio qualquer defensor da democracia a encontrar nela algo que agrida a democracia, o estado de direito e o artigo 5º da Constituição, entre outros que garantem os direitos fundamentais dos brasileiros.
Aborto
Malafaia também diz que os evangélicos vão se manifestar em defesa da vida e contra, pois, a tentativa sorrateira de legalizar o aborto, presente na proposta de reforma do Código Penal que está no Senado. Uma comissão de supostos notáveis tentou driblar o óbice constitucional, que assegura o direito à vida, para, de forma malandra, legalizar o aborto sem debater com ninguém, ao arrepio da sociedade.
O deputado Marco Feliciano (PSC-SP) estará presente ao encontro de Brasília? É muito provável que sim. Trata-se de um desagravo às tentativas de derrubá-lo da Comissão de Direitos Humanos e Minorias da Câmara? De novo: o objetivo da manifestação é mais amplo do que isso. Nesse sentido, independentemente do conteúdo da pauta dos evangélicos, Malafaia tem razão: defender o direito à liberdade de expressão é uma pauta mais “moderna” do que a dos que querem submetê-la aos tribunais informais de movimentos organizados.
As lideranças evangélicas são contra, por exemplo, o PLC 122, apelidado de “Lei Anti-Homofobia”. Basta atentar para seu conteúdo para constatar que, sob o pretexto de proteger os gays de agressões — e quem pode ser a favor, Santo Deus! —, vem a ameaça à liberdade de expressão, sim. Já demonstrei isso aqui muitas vezes.
E como é que essa questão se casa com a defesa mais geral da liberdade de expressão e contra o controle da mídia? Quem deu a pista foi o petista gaúcho e graúdo Tarso Genrso. Ao defender a regulamentação da mídia, chegou a afirmar que 80% da programação de rádio e TV estariam fora dos parâmetros constitucionais.
“Evangélico, agora, tem o direito der ser contra gay, Reinaldo?” Não! Nem eles nem ninguém. Mas de ser contra a equiparação das uniões civis, ah, isso eles têm, sim! Não é a minha opinião, por exemplo. E daí? A democracia não existe para fazer as minhas vontades. Na França, um milhão saíram às ruas contra o casamento gay. Nem por isso a imprensa francesa, mesmo a socialista e favorável à pauta, os tachou de fascistas.
Malafaia deixa claro que não é o dono da manifestação. É apenas uma das lideranças evangélicas que a apoiam. Enquanto o seu ponto de vista triunfar, quem é favorável a suas opiniões pode se manifestar; quem é contrário a suas opiniões pode se manifestar. Se vencer a pauta daqueles que o agridem, então teremos uma singularíssima democracia em que só pode dizer o que pensa quem diz “sim”.
Ele encerra:
“Publiquei um pronunciamento nos jornais em setembro de 2010 me opondo ao controle da mídia. E lá deixei claro que sou favorável à imprensa livre mesmo quando ela me agride. Enquanto vigorar o que eu penso, jornalista jamais será punido por delito de opinião ou correrá o risco de perder o registro profissional por pensar isso ou aquilo. Mas tenho visto por aí muitos falsos democratas, maléficos como os falsos profetas, falando em nome da liberdade para poder censurar a opinião alheia. Por cima dos evangélicos, eles não passarão”.
Tomara que não!
Por Reinaldo AzevedoTags: , , 


Meu comentário no twitter:6 h
Será uma grande oportunidade para todo o povo em geral cristãos e cidadãos brasileiros se manifestarem, em favor da verdade!
-

Uma manifestação a ser realizada em maio em Brasília contra o ativismo gayzista está sendo denunciada pelo site homossexual A Capa. De acordo com o site, o bispo Roberto Torrecilhas, do movimento Grita Brasil, informou pelo seu Twitter que o protesto será para cobrar uma postura correta dos governantes diante da agenda gay que está ameaçando o Brasil inteiro.

“A igreja não pode ficar parada diante de tão grande perigo. A ONU tem colocado a agenda gay como uma das suas principais metas para todos os países”, disse o bispo.

Gayzismo ameaça algemar cristãos

“Vamos mostrar que os cristãos brasileiros não aceitam essa agenda gay, buscaremos segundo a constituição os nossos direitos”, disse Torrecilhas.

Torrecilhas afirmou que diversos cristãos têm recebido ameaças dos gayzistas. Em declarações anteriores ao Christian Post, ele disse que a fé cristã está sendo constantemente alvo de ataques.

“Esses ataques são orquestrados por pessoas que estão usando os gays para nos atacar”, disse o bispo Roberto ao Christian Post, na época.

“A esquerda, sabedora que os cristãos evangélicos caminham para a maioridade, tenta trazer ao nosso meio essa desunião, impedindo nosso crescimento”, denunciou.


A manifestação de Torrecilhas ocorre num momento em que ativistas gays e evangélicos progressistas se unem para protestar contra a permanência do pastor Marco Feliciano na presidência da Comissão de Direitos Humanos da Câmara.
Com informações do site gay A Capa.
-

Veja o vídeo de outra manifestação da família em Brasilia!

Lembrando!Manifesto contra PL122
https://www.youtube.com/watch?feature=player_embedded&v=T0D3A-gawiE Manifesto contra a PL122, CACP, Homossexualismo, Homofobia, congress


Palavra Silas Malafaia em manifestação contra PL 122
Já está disponível o vídeo com meu pronunciamento na manifestação contra o PL 122 http://www.vitoriaemcristo.org/_gutenweb/_site/hotsite/PL-122-feedback/
 Veja o vídeo oficial e completo do Pastor Silas Malafaia no palanque do protesto da familia, na esplanadas dos ministérios em Brasília neste dia 1 de Junho de 2011.

Covocação para a manifestação pacifica em Brasilia no dia 5 de Julho de 2013

Manifestação em Brasília no dia 5/6. Caravanas sairão do RJ, SP e BH. Participe! http://migre.me/ermym 

"Em favor da liberdade de imprensa, religião, família, igreja, casamento hétero, respeito a constituição, por um Brasil livre, liberto e curado em nome de Jesus amem!"



Vem aí ‘Marcha para Jesus 2013′ no Rio de Janeiro e no Brasil!

Vem aí ‘Marcha para Jesus 2013′ no Rio de Janeiro e no Brasil!
No dia 25 de maio (sábado), no Rio de Janeiro, está marcado para acontecer a edição 2013 da ‘Marcha para Jesus’. O ponto de encontro e partida será na Avenida Presidente Vargas em frente a Central do Brasil, às 15h, sendo a concentração final na Cinelândia. 
O evento é uma realização do Conselho de Ministros Evangélicos do Estado do Rio de Janeiro (COMERJ).
Declarando que o Brasil e o Estado do Rio de Janeiro são do Senhor Jesus, a marcha deste ano contará com palavras proféticas dos pastores Silas Malafaia, Marcus Gregório, Abner Ferreira, Marco Antônio e Jabes de Alencar. Participações confirmadas de Thalles, André Valadão, Aline Barros, Pregador Luo, Eyshila, Davi Sacer, Bruna Karla, Cassiane, e Nani Azevedo.
Clique aqui e veja como foi o evento do ano passado, que reuniu milhares de pessoas no centro da capital fluminense.
Eu particularmente já foi em muitas marchas para Jesus realizadas aqui na minha cidade do Rio de Janeiro, sempre gostei de ir nas marchas, celebrando, evangelizando, cantando, orando, e declarando que esta cidade é do Senhor Jesus e do povo de Deus.
A Marcha se tornou um marco para os cristãos! Não somente do Brasil como em muitos países do mundo.
Será uma grande oportunidade para todo o povo em geral cristãos e cidadãos brasileiros se manifestarem, em favor da verdade da liberdade de expressão liberdade de opinião, liberdade religiosa.
Os louvores e e a união das igrejas será muito importante, como também levar os pedidos de oração.
Saiamos, pois, para Cristo fora do arraial, levando o seu vitupério. Hebreus 13:1
Deus abençoe a todo!

-
Veja um pouco neste vídeo, como foi a Marcha para Jesus 2013

Marcha para Jesus no Rio

Histórico da Marcha para Jesus

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Marcha para Jesus é um evento internacional e interdenominacional (ou seja, realizados conjuntamente 
por diversas denominações evangélicas) que ocorre anualmente em milhares de cidades do mundo. 
Entre 1994 e 2000 foi realizada como um evento global, ocorrendo em cerca de 170 países na mesma data1 .
A primeira Marcha para Jesus aconteceu em 1987 na cidade de Londres, no (Reino Unido), chamada de "City 
March",1 foi criada pelo pastor Roger Forster, da Ichthus Christian Fellowship, pelo cantor e compositor Graham 
Kendrick, Gerald Coates do movimento Pioneer e Lynn Green, de Youth with a Mission. A expectativa inicial de 5 mil 
pessoas foi largamente superada pela presença de 15 mil participantes, motivando a realização de um novo evento1.
Marcha na cidade deBordeauxFrança.









Em 1990, a Marcha já havia se espalhado por 49 cidades em todo o 
Reino Unido e também em Belfast (capital daIrlanda do Norte), onde 6 mil católicos e protestantes se reuniram. 
A estimativa foi de cerca de 200 mil religiosos participando do evento. 
A Marcha logo se expandiu para os demais continentes. No ano de 1993 o evento foi realizado pela primeira vez no Brasil.
Em 1994 foi realizada a primeira versão global do evento, alcançando 170 países e com a presença de 10 milhões 
de participantes. A última versão global da "marcha" aconteceu em 10 de junho de 2000. Desde então, o grupo organizador
 original se dispersou e a organização do evento tem ocorrido por parte de iniciativas locais distintas1 .

[editar]Brasil

O evento chegou ao Brasil, através da iniciativa de lideranças evangélicas, principalmente da
 Igreja Renascer em Cristo e de outras igrejas neopentecostais, apoiada também por igrejas tradicionais e pentecostais.
A maior das Marchas para Jesus é realizada na cidade de São Paulo e reúne anualmente milhões de pessoas. 
Além desta, centenas de cidades pelo mundo e no Brasil, incluindo as principais capitais do país, possuem a sua 
edição do evento.
Fazendo parte do calendário oficial de diversas cidades, a Marcha para Jesus conta com a participação de trios 
elétricos de diversas comunidades e igrejas cristãs, envolvendo diversas denominações. Em setembro de 2009 o 
presidente Lula sancionou lei que transformou a data da Marcha para Jesus. Por força desta lei a Marcha passa a 
ser comemorada anualmente no sábado seguinte ao 60º dia após o domingo de Páscoa.22

São Paulo



Praça Heróis da FEB e Avenida Santos Dumont em Santana, palcos do evento paulistano.











A primeira edição brasileira do evento, ocorrida em 1993, levou cerca de 350 mil pessoas 
às ruas do centro da cidade de São Paulo, com destino ao Vale do Anhangabaú, onde 
ocorreu um show gospel e foram arrecadados agasalhos. Desde lá o evento foi transferido para algumas localidades 
da cidade, a maioria na zona norte da mesma. Ano após ano reúne multidões de participantes, no ano 2000 
chega a 1 milhão de evangélicos. 5 Em 2005 foi transferida para a Avenida Paulista, onde fora realizada por mais 
um ano.23 No ano de 2007, após um termo assinado entre o Ministério Público de São Paulo e o governo do prefeito 
Gilberto Kassab (DEM), houve uma limitação na realização de eventos na via, que a partir da data abrigaria 
apenas três eventos por ano.24
A partir deste ano a marcha passou a ser realizada nos distritos de Bom Retiro e Santana, reunindo acima de 
três milhões de participantes a cada ano.25 26 O trajeto da marcha começa na região central da cidade, na estação
 de Bagatelle, e termina na Praça Heróis da FEB,zona norte. Após a caminhada, seguida por mais de 10 trios 
elétricos, os participantes reunem-se na concentração do evento, um palco montado na Praça Heróis da FEB, onde
 são realizados shows de música gospel.
Em 2008 Gilberto Kassab, prefeito da cidade, diz que está em estudo a transferência do evento para o 
Autódromo de Interlagos, e que a versão de 2009 seria realizada lá 27 devido às reclamações da população que 
vive na região da Praça Campo de Bagatelle. Esta situação causou descontentamento da Igreja Renascer em Cristo,
 organizadora da marcha.28
A 19ª edição, de 2011 tornou-se um evento de afronta ao Supremo Tribunal Federal e de ameaças aos políticos, 
por ações de líderes evangélicos.29 Silas Malafaia atacou com palavreado vulgar a aprovação da união estável 
entre pessoas de mesmo sexo, orientando seus fiéis a não votarem em parlamentares defensores do PL 122.29 
Também criticou a decisão do STF de liberar marchas a favor da maconha, insinuando que após isto seriam 
aprovadas marchas a favor de crimes.29